//
Últimas reportagens
Críticas a Filmes e curtas-metragens

Quer ver algo incrível? Veja o curta “A Ilha das Flores”

Ilha das Flores

Brasil
1989 •  cor •  13 min 

Produção

Direção: Jorge Furtado

Roteiro: Jorge Furtado

Elenco original: Júlia Barth, Paulo José, Ciça Reckziegel

Gênero: documentário

Idioma original: português


Críticas:

 SOMOS SUPERIORES?

Por Alicia Vujevic*

Quando vi o título desse curta, “A ilha das Flores”, eu imaginei de imediato um documentário com uma ilha onde existiriam muitas flores do Brasil, e com o qual eu iria aprender um pouco sobre a floresta brasileira. Contudo, vi outra realidade: não era o que eu esperava. O curta trata ironicamente da superioridade dos seres humanos.

No curta, o Sr.Suzuki, plantador de tomates em Porto Alegre, vende a colheita para os supermercados. Dona Anete, vendedora de perfumes, vai a um supermercado de Porto Alegre e compra tomates e carne de porco. Ela prepara a janta para sua família, mas se dá conta que um tomate não estava bom, e o coloca no lixo.

Um caminhão recolhe o lixo da cidade e leva-o até “A ilha das Flores” (lixão da cidade de Porto Alegre) onde há uma grande quantidade de lixo. Nesse lugar, são separados produtos orgânicos que podem servir de alimentação para os porcos.

Infelizmente também se pode ver no documentário que não só os porcos se alimentam desse lixo, mas não também pessoas pobres, que escolhem, por cinco minutos, entre as sobras do porco, o que podem usar para se alimentar.

Em minha opinião, o curta, que eu esperava fosse bonito e interessante pelo fato de falar das flores, não é mais do que a triste realidade de quem não tem dinheiro para viver e comer.

Como é possível que o ser humano seja denegrido desse jeito, recolhendo comida que foi não foi considerada boa nem ao menos pelos porcos?

Onde ficaram os ministros, governadores de estado e o presidente da república, que não tomam ações para impedir esse tipo de miséria?

*Estudante da UFRGS no Programa de Português para Estrangeiros. Morando há 6 meses em Porto Alegre, em frente ao lago Guaíba, infelizmente esquecido pelos governantes do Estado.

 

TRAGÉDIA CONTADA DE FORMA CÔMICA

Por Aline  Kang*

O curta mostra sobre a realidade através da vida de um tomate, começando no campo do Sr.Suzuki. O tomate é vendido a um supermercado. Uma cliente compra os tomates para fazer molho, mas depois acha que um está inadequado e joga no lixo. O tomate é levado para a Iilha das Flores como lixo. Lá, parte do material orgânico é considerado adequado como alimento para porcos. Finalmente o resto, que é considerado inadequado para os porcos, é dado às mulheres pobres e crianças para comer.

O curta conta sobre essa tragédia de uma forma um pouco cômica. Dessa maneira, o aspecto trágico de ilha das flores pareceu mais triste e miserável ainda.

Todas as pessoas têm o direito a viver como seres humanos. Ninguém deve ser tratado assim.

*estudante coreana em intercâmbio no Brasil de língua portuguesa no PPE-UFRGS

 

O AMOR COMEÇA COM RECONHECIMENTO

Por Verônica Song*

O que é ser ‘ser humano’? Cientificamente há várias explicações. Mas será que a explicação é somente científica?

O curta de Jorge Furtado, um cineasta e roteirista porto alegrense, “A ilha da flores” começa com uma tomate. Após a produção por um agricultor japonês, os tomates são vendidos pelos supermercados, e são comprados por uma dona-de-casa, que cozinha os tomates para fazer um molho de tomate. Para tanto, joga fora um deles, porque acha que não é comestível para sua família.

O tomate jogado fora pela dona-de-casa, faz uma viagem até a ilha das flores, onde é depositado o lixo da cidade de Porto Alegre. Na ilha, parte do lixo é selecionado para alimentar os porcos da ilha. Mas não só para alimentar os porcos, não: após os porcos comerem, o que sobra é dado para pessoas miseráveis que moram na ilha.

A primeira impressão do curta foi horrorosa, para mim: todas as imagens passam muito rápido com a narração bem calma e firme, mas mostram mensagens muito fortes e diretas.

O que será ser humano além dos fatos ‘científicos’? Quem pode definir o termo ‘ser humano’? E somos ‘seres humanos’ de verdade? Podemos justificar isso mesmo?

O amor para com os outros é necessário no mundo. Não só para os que se ama, mas também pelos outros, que não se conhece. Um olhar mais atento para as situações que estão acontecendo próximas de nós pode fazer diferença no mundo inteiro.

Há uma propaganda de uma refrigerante que diz mais ou menos o seguinte: ‘Há mais coisas no mundo de amor do que de terror.’ Isto pode ser verdade, mas se nós não mostramos ‘o amor’, então como é que ele funciona? Como podemos dizer que existe mais amor nesse mundo do que medo e terror?

O amor começa com reconhecimento. E agora é o tempo de reconhecer nossos vizinhos e amigos que foram ignoradas anteriormente.

E o que você pode ver ao seu lado de agora?

*Estudante fazendo faculdade de Língua Portuguesa na Hankuk Universidade dos Estudos Estrangeiros na Coreia, agora uma intercambista na UFRGS, de PPE.

PARA ONDE VAI O LIXO?

Por Gisele(Yeseul Han)*

O curta “Ilha das Flores” mostra uma reflexão e uma sensibilização sobre o destino do lixo na sociedade urbana industrial. A ilha das flores  é um lugar onde predomina o lixo orgânico de Porto Alegre. Na ilha das flores há muitos porcos que comem alimentos que foram considerados lixo pelos moradores de Porto Alegre. Depois de os porcos se alimentarem, os moradores pobres da região comem o que sobra do que foi comido pelos porcos.

O curta me fez pensar na quantidade de lixo que é produzido e todo seu percurso desde a produção até chegar à ilha das flores, onde é recolhido. Muitas pessoas sofrem de desigualdade social numa sociedade capitalista.

* Estudante da faculdade língua portuguesa (HUFS, Coreia do Sul) e agora em intercâmbio no PPE (UFRGS), sul-coreana.

CONHECENDO A REALIDADE

Luis (Joonseok Song)*

“Ilha das flores” é uma curta que mostra a realidade da sociedade. Mostrando uma mulher que joga fora tomate e pessoas que não podem comer direito, esse vídeo critica a desigualidade do capitalismo.

O diretor tenta nos ensinar sobre realidade da nossa sociedade. Ilha das flores é uma região de Porto Alegre para a qual o lixo é mandado. Pessoas que moram lá, não têm trabalho nem boa comida.

Comparando as vidas entre os pobres que moram na Ilha das flores e uma mulher que joga fora um tomate, esse vídeo mostra a realidade não só de Porto Alegre. Porto Alegre é um exemplo para a nossa sociedade.

Esse vídeo me fez pensar sobre minha vida e a desigualidade na sociedade. “Ilha das flores” é muito triste, mas é realidade! Eu gostei do filme. Na minha opinião, esse vídeo seria boa matéria para aula de sociedade e história. Vale a pena assistir!

*Estudante Coreano, Intercâmbio no Brasil

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: